[Resenha] Tudo Aquilo Que Não Sou, de Fernanda Campos


Quando eu li As Estrelas Sabem, meu primeiro livro da Fernanda, eu fiquei instantaneamente apaixonada por Ponte Belo e seus personagens. Porém, Vênus e Pedro eram os que mais me deixavam intrigada pois: como diabos duas pessoas tão diferentes acabaram virando um casal? E o que eram todas aquelas referências a uma vida porra louca da Vênus? (ou pelo menos AINDA MAIS do que era retratado ali, risos).

Então finalmente Tudo Aquilo Que Não Sou foi publicado na amazon, contando a história dessa menina que olha, seria minha última opção de amizade. Estou mais pra Juliana, mas incrivelmente as duas são melhores amigas!! Enfim, de toda forma, eu comecei o livro pensando "meu deus jamais" pra no final estar mais pra "MEU DEUS VÊNUS ICÔNICA". Porque sim, ela faz escolhas duvidosas e leva um estilo de vida autodestrutivo, mas ela também é uma pessoa consciente, verdadeira e que sabe animar um ambiente como ninguém. Mas o caminho até lá foi cheio de pedras e de muita trauletada na pobre menina Vênus.

Quando Vênus Maia decidiu fazer o curso de História, com o único intuito de curtir a vida universitária, ela não imaginava que seria confrontada com todos os fantasmas do passado, até então escondidos a todo custo nas cervejas baratas, tragos de maconha e cocaínas oferecidas por caras esperando algo em troca. Determinada a provar que quem tinha limites era município, estava tudo perfeitamente normal para a garota, por mais que seus amigos não tivessem tanta certeza disso. E continuaria muito bem, obrigada, deposite sua reclamação na entrada e dê meia-volta, se ela nunca tivesse encarado os olhos verdes críticos na pior aula da sua grade.
Pedro Vale não era o mais impulsivo dos homens. Aos vinte e seis anos e voltando para sua cidade natal para realizar um grande sonho, ele não esperava que algo mais forte que os ventos de Ponte Belo cortaria seu caminho e o derrubaria sem deixar qualquer rastro de explicação. Especialmente quando esse fenômeno não explicado era nada mais, nada menos, do que a garota que estampava o nome da deusa que o impulsionou a trilhar toda sua carreira acadêmica-científica.
Ser opostos e obrigados a se relacionarem, por terem amigos em comuns, já seria complicação o suficiente. A atração sexual quase impossível de ser negada e o drama que os envolvia, sem que eles sequer desconfiassem disso, piorava o que parecia uma brincadeira de muito mal gosto do Destino. Afinal, mais do que a encarnação de um sonho pueril, Vênus também era o pior pesadelo de Pedro. E ela não estava na mais confortável das posições, considerando que ele trazia à tona tudo aquilo que ela queria não lembrar de ser.

Em minha humilde opinião, só essa sinopse já seria o suficiente pra convencer qualquer um a ler esse livro HAHAHAHAHAH.

Só por ter romance e o clássico Opostos-se-Atraem eu já teria sido conquistada, mas Tudo Aquilo que não Sou vai muito além disso. Vênus tenta afogar suas questões no consumo de álcool e drogas e o livro mostra de uma forma bem crua e responsável o quanto isso impacta não só a vida da pessoa em si, mas também de todos à sua volta. Cada decisão errada que tomamos respinga em nos amigos, na nossa família...nunca é um problema só nosso. Ainda pior do que isso é não entender que você está com um problema, e Vênus passa praticamente o livro inteiro nesse estado de negação. Sério, você se horroriza com as situações em que ela se mete e a bonita tá lá, achando tudo ok. Eu não sei como as amigas Luana e Juliana não surtaram com ela antes, sinceramente.

E falando nas duas, o que também não falta nessa história é amizade de qualidade. Seja a amizade de infância entre Vênus e Juliana, seja a parceria que vai muito além do trabalho entre Vênus e Luana, seja com o melhor grupinho de Ponte Belo formado por Pedro, Rafael, Luana e Caio. Dá vontade de ser amiga deles também HAHAHAHAHA, só gente maravilhosa (e irritante também, vamos combinar. Ninguém é perfeito....a não ser Rafael Albuquerque).

Relações familiares complicadas? TEMOS. Um dos pontos mais importantes desse livro é trazer a reflexão de que nem sempre a família de sangue nos faz bem, ou temos a obrigação de conviver com ela. Existem pais abusivos, famílias disfuncionais e tá tudo bem procurar abrigo em quem realmente te acolhe. Vênus e Pedro encontram o conceito de família entre os seus amigos, assim como milhares de pessoas por aí - apesar do que a sociedade nos ensina. E tá tudo bem.

Não diria que essa é uma história leve, mas a Fernanda soube escrever de uma forma suave como ninguém. No final você acaba se apaixonando pelos personagens e pela cidade, querendo muito mais desse universo gostoso. Quando é que vamos ter um Mundo da Lua, hein?? E mais importante::: QUANDO TEREMOS O LIVRO CALU???

Estou no aguardo.



Ficha Técnica



AutoraFernanda Campos

Páginas: 333

Disponível em: ebook Kindle na Amazon







Comprando este livro pela nossa loja associada na Amazon, você estará ajudando o Pensando Por Aí a crescer cada vez mais. Para efetuar a compra, clique na capa do livro ou no link acima!



Isabelle Fernandes

Mais conhecida como Bells, é psicóloga, pesquisadora e praticante de taekwondo nas horas vagas. É mãe de três gatos, trata os livros como se fossem relíquias e divide o tempo entre ler artigos científicos e mapas astrais

[Resenha] Tudo Aquilo Que Não Sou, de Fernanda Campos [Resenha] Tudo Aquilo Que Não Sou, de Fernanda Campos Reviewed by Isabelle Fernandes on fevereiro 29, 2020 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.