[Resenha] Cantigas no Escuro, organizado por Laura Pohl



Mais assustador que o livro só a quantidade de spoilers. FIQUE AVISADO E LEIA POR SUA CONTA E RISCO.

Cantigas no Escuro é uma antologia de contos de terror baseados em músicas tradicionais da infância brasileira. Particularmente não sou fã de nada de terror e meu limite pro susto e medo é bem baixo. Porém, como sigo várias das autoras no twitter, o KU estava liberado (é impossível não fazer essa piada com o Kindle Unlimited, desculpem), fiquei curiosa e dei uma chance.

Não nego nem confirmo que só li esse livro durante minhas idas à faculdade, com o sol bem alto no céu e músicas bem animadas e felizes no fone de ouvido, mas me surpreendi. Não é que não dê medo; ao contrário, fiquei toda cagada e diversas vezes me vi cantando músicas de igreja (historinha: estava no ônibus lendo uma parte meio tensa, acho que do último conto, o ônibus entrou num túnel e ficou tudo escuro. Me vi cantando "PAI NOSSO QUE ESTÁÁÁÁS NO CÉU..."). A surpresa foi que mesmo estando toda cagada, não conseguia parar de ler.

Diga adeus e vá-se embora, de Jane Bianchi

O primeiro conto é baseado na música "Ciranda, cirandinha". Um grupo de primos encontra uma caixinha de música que tocava Ciranda, cirandinha e parece guardar algo. Criança não consegue sossegar o facho, claro que foram lá abrir a caixinha e claro que deu merda. A história fez eu ficar olhando por cima do ombro toda hora e ter um arrepio de horror imaginando a música tocando. Amei.

Na beira do rio, de Iris Figueiredo

Baseado na música do Tororó (sabe? "Fui no Tororó beber água não achei...", etc), o conto fala sobre uma menina que é sonâmbula e que vai dormir num sítio da família da amiga, mas fica preocupada de todo mundo se assustar de ver ela andando sozinha. No casarão tem um quadro sobre a filha do antigo dono, que desapareceu nas terras quando estava indo buscar água; quadro esse que parecia seguir você com os olhos. Já não simpatizo muito com poços (tinha um na minha casa, imagine meu trauma no lançamento de "O Chamado"), rolou uns calafrios com o poço aqui também. Tudo dá certo, no entanto (tanto na história quanto eu sobrevivendo ao medo enquanto lia).

Juro que te amo, de Solaine Chioro

EU AMO A ESCRITA DA SOLAINE e fiquei muito feliz quando vi que teria um conto dela. Em "Juro que te amo", a base da história é "Se essa rua fosse minha". Tem rua ladrilhada com pedrinha de brilhantes, a dica que você deve prestar atenção a quem (ou o quê) você declara amor eterno e um final que eu fiquei "AMADA???".

Escamas de espinhos, de Gabriela Martins

Das coisas sobrenaturais presentes na história, esse foi o que eu mais fiquei em dúvida de onde saiu (embora parando para refletir pode ter sido uma metáfora, não sei), porém foi o conto mais pesado, definitivamente. Baseado em "O Cravo e a Rosa", nós vemos um relacionamento abusivo (até com aviso de gatilho no início) e nos mostra que o mais assustador não é um fantasma ou um monstro no armário, mas sim o que rola na vida real.

Dourado, de Emily de Moura

A inspiração desse conto foi a música do alecrim dourado. Sempre morei próximo da capital ou na capital, e não conhecia a lenda do corpo seco. Fiquei muito preocupada com o cachorro (os humanos foda-se, salvem os animais). Esse conto tem tudo: churrasco e festa na fazenda, clima de azaração, ação, experiências de quase morte (dos personagens e de você, leitor, que fica angustiado com tudo). Adorei.

Algo Teu, de Laura Pohl

Amorzinho sáfico, desafio de adolescentes, espíritos, e a melhor coisa do universo: BATATAS! Nesse conto, a inspiração é o "Batatinha quando nasce" (ela espalha rama, não esparrama!). Rola bullying mas tem reparação histórica e Rihanna ficaria orgulhosa do desfecho.




Ficha Técnica:



Nome: Cantigas no Escuro
Organização: Laura Pohl
Autoras: Jane Bianchi, Iris Figueiredo, Solaine Chioro, Gabriela Martins, Emily de Moura e Laura Pohl
Ilustração da capa: Dante Luiz
Disponível em: Amazon






Comprando este livro pela nossa loja associada na Amazon, você estará ajudando o Pensando Por Aí a crescer cada vez mais. Para efetuar a compra, clique na capa do livro!

Caroline Cardozo

Caroline faz licenciatura em Física. Tem seu gosto musical formado pela Rádio Cidade e Disk MTV. Gosta de Crepúsculo e Jane Austen. Meio perdida sobre tudo mas nada surpreendente vindo de uma milleniall.

[Resenha] Cantigas no Escuro, organizado por Laura Pohl [Resenha] Cantigas no Escuro, organizado por Laura Pohl Reviewed by Caroline Cardozo on outubro 31, 2019 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.