[Resenha] Belas Maldições, de Terry Pratchett e Neil Gaiman


Um demônio e um anjo descobrem que o Apocalipse chegou pra acabar com os planos de todo mundo - o que não vai acontecer se depender deles. Mas será que dá pra evitar o Plano Inefável?


Minha história com esse livro começa assim:: há dois anos atrás, na bienal de 2015, vi Belas Maldições em promoção no estande da Bertrand e decidi aproveitar. Quem conhece sabe que qualquer livro do Neil Gaiman é uma fortuna e esse era um dos que o pessoal sempre elogiou muito, mas eu quase não via vendendo. Então lá fui eu e comprei, sem saber muito bem do que se tratava além do fato de que tinha um anjo e um demônio na história HAHAHAHA.

Pois bem, ele fez parte da pilha dos Livros pra Ler esse tempo todo, saiu a série pela amazon prime e por fim em setembro de 2019 finalmente li....por que diacho demorei tanto????

Acho que o maior destaque da história inteira é o humor. É interessante porque não tem nada escrachado e tem muitos momentos que nem fazem o menor sentido, mas é justamente aí que mora a graça. Eu sou PÉSSIMA pra rir de coisas que foram feitas pra ser engraçadas, mas com esse livro eu me vi gargalhando várias vezes, talvez porque os absurdos eram narrados e vivenciados pelos personagens como muita seriedade. Um humor feito de forma séria, se é que podemos chamar assim.

Então vem os personagens. É impossível não se apegar ao Aziraphale, nosso anjo obcecado com a palavra "inefável", fã de livros e do Bem e ao Crowley, o demônio mais gente boa da face da terra. Adorei que em vários momentos eles meio que invertem os papéis - às vezes sutilmente, às vezes muito descaradamente - e eles se dão conta disso! Muitas vezes é trazida à tona a reflexão: o mundo não é só preto e branco. Aziraphale e Crowley são a prova disso.

E o Adam Young!!

Pra ver como o Plano Inefável segue sua lógica própria, aconteceram uma série de trapalhadas e o bebê Anticristo acabou indo parar numa família de classe média do interior da Inglaterra. Um menino de 11 anos absolutamente comum, sendo criado solto pela cidade pacata, aprontando horrores com os amigos, enfim, sendo criança raiz mesmo. Com a disparada do Apocalipse as coisas acabam chegando a ele, de um jeito meio torto, engraçado e FOFO! Sim, o Anticristo é uma criança meio pedante, é verdade, mas também é empático e extremamente consciente dos problemas do mundo. Saber que os adultos estão matando as baleias e mandando ele ir tomar banho todo dia é simplesmente uma ATROCIDADE. Gente, esse é o Apocalipse que todos nós queremos HAHAHAHA.

Esse livro tem muitos personagens maravilhosos, mas preciso fazer uma menção especial à Anathema Device: bruxa, mística e descendente direta de Agnes Nutter, a Bruxa. Todos os Device tiveram a responsabilidade de cuidar das Justas e Precisas Profecias de Agnes, onde todos os acontecimentos até o Apocalipse estavam listados - com a Anathema não foi diferente. No fim das contas ela acaba não tendo um papel primordial nos acontecimentos, mas a história dela como pessoa que sabe como tudo vai acontecer (ou pelo menos interpretar aquelas maluquices da Agnes pra tentar saber) e o seu desenvolvimento são uma delicinha de acompanhar.

Acho que, em resumo, Belas Maldições é uma história delicinha de se acompanhar, daquelas que a gente vai lendo aos pouquinhos e se divertindo horrores. Agora posso ir assistir à série da amazon prime tranquilamente.

Espero




Ficha Técnica




Autores: Neil Gaiman e Terry Pratchett

Tradução: Fábio Fernandes

Páginas: 350

Editora: Bertrand Brasil

Disponível em: Amazon



Comprando este livro pela nossa loja associada na Amazon, você estará ajudando o Pensando Por Aí a crescer cada vez mais. Para efetuar a compra, clique na capa do livro ou no link acima!




Isabelle Fernandes

Mais conhecida como Bells, é psicóloga, pesquisadora e praticante de taekwondo nas horas vagas. É mãe de três gatos, trata os livros como se fossem relíquias e divide o tempo entre ler artigos científicos e mapas astrais

[Resenha] Belas Maldições, de Terry Pratchett e Neil Gaiman [Resenha] Belas Maldições, de Terry Pratchett e Neil Gaiman Reviewed by Isabelle Fernandes on outubro 15, 2019 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.